Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Serendipity

... é a minha palavra preferida em Inglês.

Adoro a maneira como se enrola na língua a pronunciar (as gargalhadas que dei à custa disto), a maneira como a descobri (foi uma verdadeira serendipity!), o facto de eu achar a palavra mágica (parece uma palavra de feitiço, tipo Mary Poppins..),  e gostar muito do seu significado...

E o filme com o mesmo nome também é giro. Mas eu já gostava da palavra antes...

Agora, não vos digo o que quer dizer!!  Procurem! Fico à espera de respostas...  

 

 

sinto-me: misteriosa
música: Deixas em mim tanto de ti do Pedro Abrunhosa
tags: ,
Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

É oficial...

Em 8 anos e meio a dar aulas... alguns anos, em sítios e com alunos bastante complicados...

....  e hoje foi a primeira vez que dei um aula inteira... sem fazer um único sorriso...

detesto mesmo aquela aula!!

 

sinto-me: cansada e triste
tags: , ,

Compra urgente

Nota mental: amanhã sem falta passar na farmácia e comprar pomada para as hemorróidas...

No estado em que estão as minhas olheiras, preciso de recorrer às receitas miraculosas das modelos...

 

 

música: Last kiss, Pearl Jam
sinto-me: cansada e desmotivada
tags: ,
Terça-feira, 8 de Abril de 2008

Cosmopolitan versus pretensiosismo literário

No outro dia, um velho conhecido de Liceu, com quem eu tinha perdido o contacto há já uns anos (sem dúvida que o hi5 nestas coisas é fabuloso!!), veio cá a casa beber um chá. Ele é uma pessoa assim mais conservadora e muito certinha, que compra o Expresso todas as semanas e que a falar e a escrever parece que é sempre uma coisa muito formal.

Estávamos a beber o chá e a discutir literatura e ele ficou admiradíssimo por eu já ter lido, entre outros, o Cândido de Voltaire, porque "Não conheço mais nenhuma miúda que leia esse tipo de livros!!" e estava muito impressionado com alguns livros que eu tinha na estante e a ver que eu, provavelmente tinha uma bagagem literária maior que a dele. Entretanto, lembrei-me que não tinha chegado a mostrar-lhe a casa toda quando chegámos e toca de fazer a visitinha da praxe. Estamos no meu quarto, olha para a minha mesa de cabeceira e exclama, com um ar supersurpreendido:

"Então, tu lês a Cosmopolitan?? Não acredito!!".

Desato a rir... e respondo-lhe " E a Luxwoman, a Activa, a Happy, a Vogue... não costumo mesmo é ler o Expresso!! Há algum problema com isso?".

Afinal, nem só de literatura dita séria, vive o homem.... e muito menos, a mulher!! 

 

sinto-me: bem disposta
tags: ,
Domingo, 6 de Abril de 2008

Mas como é que é possível?

E Deus disse:

"Tudo o que é GAJO ESTRANHAMENTE COMPLICADO vai ter com a Marisa... só para eu ver quantos gajos completamente estranhos da cabeça é que ela aguenta seguidos!! Só para eu me rir um bocadinho..."

 

Pois, só pode ser esta a explicação... ou isso ou a minha aura só atrai tipos com problemas...  é que só dá para rir com a situação (para tentar conter as lágrimas...)... Como é que é possível??

 

sinto-me: tristinha
música: Um pouco de fé dos Xutos
Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Apenas um duche?

Sou só eu ou existe qualquer coisa de absolutamente revigorante num duche??

A luz suave, a água quente a bater nos ombros e na nuca, o cheiro agradável do champô, o contacto do sabonete com a pele, a  espuma salpicada pelo corpo ... enquanto se canta e dança uma música qualquer que existe dentro de nós... hmmm...

É claramente um dos meus momentos preferidos do dia... e dos melhores anti-stress que pode haver...

 

 

 

música: Just like heaven de Katie Melua
sinto-me: a precisar de dormir
tags: ,
Domingo, 30 de Março de 2008

Reencontrei-me

Sei que tenho andado desaparecida... mas mais do que de falar, ou neste caso escrever, precisei de reflectir...

Não, não andei de neura, deprimida, enfiada em casa... escusam de pensar em bater-me!! Estas duas semanas foram muito boas, agitadas, com muitas cafézinhos e jantares com amigos... e em que eu finalmente consegui meter a cabeça em ordem.

Reencontrei-me.

Depois de um ano e meio a lutar por uma relação (que tem dois anos e meio!), em que acabei por sentir que a culpa era minha, que exigia demasiado, percebi que me estava a desvalorizar cada vez mais... a minimizar aquilo que eu sei que sou e o valor que que sei que tenho.

Lutei muito por esta relação para não cometer os mesmos erros do passado... (como já referi aqui). Achei que tinha encontrado A pessoa. Pelos vistos, enganei-me.

Quando se ama alguém, decidir estar com essa pessoa devia ser a decisão mais fácil e não a mais tortuosa, como o F. a faz sentir. Não tenho dúvidas que ele me ama, que pensa em mim como a mulher da vida dele, mas todo esse sentimento, pelos vistos, não é suficiente para ultrapassar os problemas dele em assumir a relação... em avançar uma etapa. Esperei, aguentei, contra tudo e contra todos, porque, como romântica que sou, achei que o amor iria ser mais forte. Mas para isso aturei coisas que acho que ninguém tem de aguentar. Coisas que eu não mereço e ele reconhece isso. Nessa luta, perdi a  minha essência, o meu orgulho, a minha força, a minha auto-estima. Perdi quem eu era.

Confesso que nunca pensei que isso me fosse acontecer a mim. Quem me conhece, reconhece a personalidade forte, que em princípio jamais seria subjugada numa situação deste género. Mas realmente aconteceu. Foi uma experiência, é uma aprendizagem.

Reencontrei-me. Percebi que tenho medo de ficar sozinha, como já vos tinha dito aqui. Mas esse medo não me pode impedir de cortar de vez, de deixar de ser marioneta nas mãos de outra pessoa. Ao sucumbir a esse medo não estou a ser a pessoa que eu sei que sou, nem a pessoa que eu quero ser. Fico igual ao F., que sucumbe ao medo de assumir uma relação. Não! Eu não sou assim. Eu luto, eu procuro melhorar-me a cada passo da minha vida.

Reencontrei-me. Voltei a olhar para mim e a ver a pessoa fantástica que eu sei que sou. Não vou estar com falsas modéstias, sei que tenho bastantes defeitos, mas tenho um coração enorme e sei que sou uma pessoa perfeitamente imperfeita. Mais, sei que como namorada, companheira, sou mesmo um espectáculo! O F. é o primeiro a reconhecer isso... Então, não vou estar a ser mais passatempo de ninguém. Neste caso, ele é que perde, porque eu fui a melhor coisa que lhe aconteceu na vida.

Reencontrei-me e estou muito feliz com isso. Estou com um sorriso enorme. Quero acreditar que mereço algo melhor. Uma relação digna desse nome. Um homem que me ame e não tenha medo disso (ah, e não podemos esquecer todos aqueles requisitos do Precisa-se...!!  ).

 

Tenho muita coisa boa na minha vida. Sou independente, tenho a minha casa, o meu carro, os meus amigos, um trabalho de que eu gosto (apesar de todas as chatices!)...

Falta-me o meu porto de abrigo, é certo. Falta-me alguém para beijar quando me apetecer (raios, gosto mesmo de beijos!!). Mas quero acreditar que ele anda por aí algures... e que algum dia, nos iremos encontrar. (bah, pois, eu sei que sou romântica!!). 

 

Obrigada a todos vocês pelas vossas mensagens de apoio. Agora, estou a contar convosco para me puxarem para cima, quando eu estiver a fraquejar!!

sinto-me: BEM
música: I feel good... claro!!
Segunda-feira, 17 de Março de 2008

Não quero ser Passatempo!!

Não quero ser passatempo de ninguém!!

Não quero alguém que esteja comigo só porque lhe dá jeito ou porque não atrapalha muito a sua vida!!

Quando se ama, fazem coisas excepcionais... reconheço que nem sempre é possível fazê-las todos os dias (raios de vida de adulto, cheia de responsabilidades!), mas pelo menos, percebe-se essa vontade! Pelo menos, têm-se essa vontade!

Não quero ser mais o teu passatempo, F.! Mereço muito mais do que isso. Mereço mais do que aquilo que me estás a fazer sentir! (mas então, por que é que é tão difícil acreditar nisso?!)

Agora, só preciso de coragem para agir de acordo com isto...glup... 

 

sinto-me: down
música: Big girls don´t cry da Fergie
tags: , ,
Sábado, 15 de Março de 2008

Semana ocupada e dispendiosa

Foi uma semana bastante ocupada... cheia de coisas para corrigir  (mea culpa... quem me manda pôr os miúdos a trabalhar tanto??) e a sentir-me mal por todas as outras coisas que não consegui fazer.

 Sim, eu sei que me meto em muita coisa, além de dar só as minhas aulinhas, mas eu sou assim, sempre fui...  acho sempre que consigo fazer tudo e, normalmente, até consigo, mas confesso que desta vez, não está a correr tão bem... mas enfim, é espaço para reflectir e melhorar... era uma das resoluções, lembram-se, melhorar a minha gestão de tempo? Pois, é o que estou a tentar fazer.

A principal vantagem de andar tão ocupada é que não há tempo para ficar neurótica com a minha love life... quando páro estou tão cansada que apago... ontem adormeci no sofá a ver um filme eram 22h... acordei toda torta, vestida, grogue, com tudo ligado eram 5h da manhã... não jantei, nada, nem sequer tinha fome! O que também foi uma constante esta semana... as únicas refeições decentes da semana foram os almoços e isto apenas, porque são no refeitório do colégio...

Esta semana teve um stress extra... tive um pequeno acidente com o carro, que me deixou bastante enervada, pois a outra tipa fugiu! Fiquei mesmo, mesmo irritada. Não houve mossa, mas destruí um farol da frente, que só me custou a módica quantia de 200 euros!!! 200 euros!! Um farol, nem queria acreditar! Todas as comprinhas que estava a pensar fazer foram à vida... mês de penúria.

Na manhã de 4º feira, eu estava um bocado stressada porque ia dar aulas e estava com dificuldades em comprar uma orquidea, para levar a uma amiga minha que tinha tido bébé (este hábito estúpido das floristas não terem multibanco...).  Num cruzamento inclinado, tinha um punto vermelho á minha frente e eu vejo que dá para entrar, por isso começo a avançar e a outra estúpida deixou o carro descair bastante...resultado, batemos!

Depois a anormal sai do carro aos berros e eu a dizer-lhe para ter calma, que eu também estava com pressa e não estava a gritar nem a insultar ninguém, ela sempre a berrar e a gritar coisas em russo ou assim. Eu baixo-me para ver o que se passou com o meu carro, fico a analisar o farol e a falar com ela, quando de repente ouço um barulho e vejo que ela arrancou e fugiu! Assim... devia estar ilegal ou não ter documentos ou seguro... fugiu! Sei que também tenho culpa, mas irritou-me mesmo ela ter fugido! Achei uma falta de nível. E depois o preço do farol... ia morrendo!

Bah, tirar um curso para quê? Devia seguir a sugestão de um amigo meu e ser canalizadora!! Pink plumbing, que acham?

 

 

 

Ah, é verdade! Este blog ultrapassou os 1000 comentários... obrigada a todos! E que venham mais 1000!

 

sinto-me: cansada
música: Ray of light da Madonna
Quinta-feira, 6 de Março de 2008

Precisa-se...

 

 

Preciso de ...

 

Mimos.

Alguém que goste muito de beijos. E o que o saiba fazer!

Poder ser criança. Poder ser eu.

Alguém que me faça rir.

Alguém que não tenha medo e não se assuste com a minha sinceridade e frontalidade.

Alguém que faça um chá de limão e uma torrada e me traga à cama/sofá, porque me estou a sentir adoentada.

Festas no cabelo.

Ajuda a tirar as botas de cano alto, porque me está a custar imenso mexer.

Adormecer a sentir o calor de alguém (até porque eu tenho sempre os pés muito frios!)
Alguém que se preocupe com a quantidade de vezes que eu não janto e com o pouco tempo que eu durmo (e que não seja a minha mãe/avó).

Flirt.

Alguém por quem valha a pena por em prática os meus dotes culinários.

Ajuda a espalhar o creme nas costas.

Abraços.

Alguém para se enroscar comigo no cobertor fabuloso que eu tenho no sofá.

Ter quem aprecie a lingerie sexy que eu visto.

Alguém que me apoie no meu trabalho e nos meus projectos.

Um Nós.

Saber que, por mais voltas que o dia dê, à noite tenho onde me enroscar...

Ter uma guerra de almofadas.

Ajuda para trazer as compras de supermercado até ao 3º andar (sem elevador! pois é, é step todos os dias!).

Somar momentos bons.

Ter quem se ria de todas as parvoíces e desastres que eu faço (o meu irmão não conta!)

Alguém para comentar os programas de televisão ou os livros que estou a ler.

Companhia para o banho... (dá jeito e não só)

Surpresas (das boas, claro, que para más, já bastaram as contas deste mês...)

Alguém com quem possa chorar.

De olhar para o telemóvel e ter a esperança de lá ter um sms especial.

Acordar com beijos e com um olhar doce.

Um ouvinte para o meu dia a dia e de ouvir o dia a dia de alguém.

Alguém com quem possa ser independente, mas presente (sim, não abdico das noitadas nem dos fins de semana com as amigas!).

Sentir que estou a fazer amor e não apenas a ter sexo.

Alguém que me dê luta numa discussão (filha de advogado, estão a ver, não é?)

Trocar olhares cúmplices.

Pouca monotonia (não sou uma pessoa de muitas rotinas... aborreço-me facilmente!)

Ter companhia para longas caminhadas e longos cafés em esplanadas a ler e a conversar.

Me sentir amada e especial.

Companhia para maluqueiras.
Um porto de abrigo para a travessia que é vida.

Uma mão para dar. Hoje, amanhã e daqui a 30 anos (sim, porque eu acho o máximo os velhinhos de mão dada no jardim).

 

 

 

A ordem é completamente aleatória...   e provavelmente falta muita coisa.

Alguém conhece alguém? 

Sim, eu sei que sou romântica...

 

 

 

sinto-me: necessitada
música: Just like heaven de Katie Melua
tags: ,

.mais sobre mim

.Últimas...

. Eu quero, eu quero!!

. É preciso ir-se ao médico...

. Estou a morrer...

. You are loved, don´t give...

. Sem dúvida!!

. Regra básica: Os homens s...

. Cristovam Pavia

. Maio

. As nossas canções intacta...

. A Vida não é existir sem ...

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

.História

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

contador de visitas
contador de visitas