Sábado, 17 de Novembro de 2007

Para o A.

O A. casou-se hoje. Casou-se... Isto é para ele.

 

Ainda não digeri bem a notícia, desde que me telefonaste há um mês a dizer.

Já passaram 2 anos desde a última vez que nos vimos, quase 4 desde que acabámos, mas sinto um apertozinho cá dentro. Olho para o nosso anel de noivado (que tu não quiseste de volta, alegando que era meu e só meu) e penso como deixámos que infantilidades e orgulhos tolos se metessem no meio de nós... E mesmo a nossa segunda oportunidade (aquele fim de semana fabuloso, em que não nos víamos há um ano e meio e parecia que nos tínhamos despedido no dia anterior...), foi desperdiçada. Primeiro por ti, que agiste de modo imaturo e inseguro, posteriormente por mim, que fiquei magoada e entretanto tinha conhecido outra pessoa...

Somos a prova viva que as pessoas podem-se amar, mas não dar certo...Mas a culpa foi só nossa. Não tentámos o suficiente. Desistimos logo. Quando o que sentíamos um pelo outro, merecia muito mais. Eu sei disso, tu sabes disso.

Consola-me saber que a nossa história serviu para crescermos, para não voltarmos a cometer os mesmos erros. Pelo menos é o que se passa comigo.

Ontem enviei-te uma mensagem a desejar-te as maiores felicidades do mundo. Acrescentei, em jeito de fim, que poderás sempre contar com o meu sorriso e que serás sempre um grande bocado do meu coração. O que nós vivemos não se esquece, passa a ser uma linha intrínseca da nossa alma. E de vez em quando, ainda ouço a tua voz  rouca a sussurar-me ao ouvido "Ti amo, principesca" ou quando olhavas para mim, com um ar apaixonado e dizias "Tu enches-me completamente as medidas".

 

Que sejas muito feliz, A.! Mereces!

 

música: Sad eyes do Bruce Springsteen
sinto-me: nostálgica
publicado por M. às 19:37
link do post | favorito
De wings a 18 de Novembro de 2007 às 22:32
Honestamente gostei do post, apesar de pertencer ao grupo dos imperfeitos, penso que todos temos algures no tempo, um amor que nos marcou para sempre, e que, de uma forma ou de outra ficou mal resolvido, mas aprendemos a viver com ele, e crescemos imenso depois dele.
Gostei muito!
De M. a 18 de Novembro de 2007 às 23:55
Obrigada. :)
Sintetizaste muito bem aquilo que sinto. Agora vou espreitar o teu blog.
Beijinhos e volta sempre.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.Últimas...

. Eu quero, eu quero!!

. Quem é uma menina respons...

. É preciso ir-se ao médico...

. Estou a morrer...

. You are loved, don´t give...

. Sem comentários...

. Sem dúvida!!

. Regra básica: Os homens s...

. Cristovam Pavia

. Maio

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

.História

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

contador de visitas
contador de visitas