Domingo, 8 de Junho de 2008

Sem dúvida!!

Desculpem lá, elementos do sexo masculino que não se reveêm nas minhas palavras (e ainda bem que, pelos vistos, há muitas excepções, sempre me continua a alimentar a esperança!!)... mas as minhas vivências dos últimos dias... só me levam a concordar ainda com mais ênfase... 

                          os homens são mesmo estúpidos!!!

 

 

sinto-me: irritada
Terça-feira, 3 de Junho de 2008

Regra básica: Os homens são estúpidos

Eu e a  J. (amiga de quem já falei em vários posts anteriores), aqui há uns 9 ou 10 anos, numa noite sentadas no carro, à beira mar, na conversa até às tantas da madrugada a discutir o estado da nossa lovelife, chegámos a uma teoria, que a vida, desde então, só tem vindo comprovar... tanto que neste momento, eu já quase não lhe chamaria teoria... já quase que pode ser um dogma!

 

Assim, após um profundo desabafo e intensa análise de situações que tinham acontecido connosco ou que nós conhecíamos, estabelecemos a seguinte regra básica, que uma mulher tem absolutamente de interiorizar (para passar a agir tendo sempre esta ideia presente!):

 

1ª Regra Básica) Os homens são estúpidos.

 

E vocês com certeza, meninas, que concordam. Os homens nunca entendem aquilo que estamos à espera que eles façam ou digam ou nunca entendem, aquilo que nós achamos que demos a entender de modo muito claro, mas subtil.  Por isso, é escusado nós ficarmos chateadas por causa disso! Quantas vezes nos desgastamos porque achamos que ele devia ter percebido que nós estavámos em baixo e que, por isso, devia ter a brilhante ideia de nos levar a jantar fora? Ou trazer aquele gelado que nós adoramos? Ou que estávamos à espera que ele nos convidasse para fazer isto ou aquilo? Ou que gostamos de receber sms amorosos durante o dia? Ou que achamos que a barba dele, quando está grande, fá-lo absolutamente horrível?

Pois, desgastamo-nos com estas coisas, ficamos a achar que ele não gosta de nós, porque não faz nada daquilo que nós gostaríamos quando nós, tão queridas, os enchemos de mimos! Pois, mas na realidade o que se passa, é que eles não percebem! Não percebem mesmo! Não percebem que aquelas insinuações significam que queríamos combinar qualquer coisa para a noite. Não percebem que aquele pequeno amuo é porque estávamos mesmo a precisar de uma atenção extra, que ele não deu. Eles simplesmente não entendem!

E não é por eles serem assim burrinhos... não são (pelo menos, grande parte deles... hihihi) é do cérebro deles... os homens não funcionam com subtilezas. Se queremos uma coisa ou não estamos satisfeita com algo, temos de o dizer abertamente. Não é insultar, ou discutir ou cobrar... mas dizer calmamente, o que nos está a incomodar, ou que estávamos à espera disto ou daquilo. Vão ver que a maior parte das vezes, a reacção é " A sério? Oh, desculpa, não tinha percebido, por que é que não disseste nada??".

E claro, que há aqueles casos, em que mesmo dizendo claramente, o homem não percebe as nossas necessidades... quanto a esses, minhas amigas, podemos fazer um desenho... linguagem gestual, não sei... às vezes, há coisas, que parece que nem assim eles entendem...

 

2ª Regra Básica) Os homens são profundamente egoístas (e não têm noção nenhuma disso!)

 

Pois é. Eu sei que é duro de ouvir, mas é verdade. E os homens são egoístas em tanta coisa, mas nem sequer se apercebem que o estão a ser. Isto também é um bocado cultural. As necessidades de um homem devem ser ouvidas e satisfeitas, mas as das mulheres podem esperar.

Quantas vezes eles têm gestos e atitudes de um egoísmo monstro e não o conseguem perceber? Acham que é perfeitamente normal e nós é que somos umas exageradas? Tenho a certeza que todas nós temos histórias destas para contar.

 

Entretanto, com os anos temos vindo a apercebermo-nos de mais umas quantas características masculinas, de que é importante termos consciência. A maior parte dos homens são terrivelmente indecisos... o que se torna bastante cansativo... parece que temos de ser sempre nós a conduzir o barco, se não ele, de certeza, que fica à deriva.

 

Depois há aquelas coisinhas crónicas do tipo "eu não faço a cama, porque não a consigo fazer tão direitinha como tu." Ok, certo e daí? Isso não nos importa muito... só o facto de a terem feito, por mais mal que esteja, já é suficiente para nos deixar com um sorriso... porque foi uma atenção, porque se lembraram que nós gostamos de chegar a casa e ter a cama feita.

Sim, porque esta desculpa é usada por muitos homens, num contexto muito variado de situações, a desculpa do "eu não consigo" ou "não vale a pena, tu fazes melhor."

 

 

Com tudo isto, eu e a J. acrescentámos um corolário à nossa teoria:

 As lésbicas são o topo da evolução!

 

Faz todo o sentido, reparem. Se os homens são assim tão difíceis, se nos dão assim tão pouco valor, por que é que nós continuamos a gostar deles?? Então, obviamente, as lésbicas atingiram o topo evolutivo, porque perceberam que estão bem melhor sem homens...

 

 

Qual o sentido a tirar de tudo isto? Que temos de saber dizer directamente as coisas. Se queremos uma coisa, dizê-lo claramente. Se estamos magoadas com uma coisa, dizê-lo (atenção, não discutir, gritar, ou magoar! se for possível dizer as coisas de modo carinhoso, funciona melhor a maior parte das vezes... depois há sempre aqueles, que só entendem quando uma pessoa é bruta...) e não achar que ele devia perceber que determinada coisa nos chateou... porque acreditem, 99% das vezes, eles realmente não percebem... e mais de 75% das vezes, mesmo dizendo as coisas directamente, eles não ouvem realmente. E não mudam nada. E não fazem um esforço.

Mas... há que ter esperança... e há sempre aquela vez que eles ouvem, e dessa vez... dessa vez, nós ficamos com um sorriso parvo... (aiii, somos mesmo palermas!!)

 

 

É óbvio que eu não pretendo com este post ser perseguida e acusada de feminista fanática que queima soutiens, porque nem sequer é o caso... mas acho que a vocês, queridos leitores do sexo masculino, talvez vos faça falta ler estas coisas, e reconhecerem um ou outro aspecto... para se poderem melhorar, claro! E aumentar o número de homens existentes com mais de um neurónio! 

 

 

sinto-me: doutoral
música: With or without you, dos U2
Terça-feira, 27 de Maio de 2008

Maio

Maio... não sei o que é que este mês significa para vocês... mas para mim, neste momento, Maio é mês de muito stress e cansaço...  porque Maio é o mês em que organizo cerca de 6 actividades de Pastoral do meu colégio!!

 

Eu e as festas de catequese... a esta altura, Deus já me deve ter guardado uma mega quinta no Céu... (pelo menos, acho bem que tenha!!)

 

(não se preocupem, eu depois convido-vos!! afinal, o Céu deve ser um bocado solitário, não?!)

 

 

Publiquei o post, fui ler e depois pensei nisto... LOL... vocês devem achar que eu sou uma superbeata ou coisa assim do género (tipo testemunha de Jeová versão católica... com todo o respeito pela fé e disponibilidade das testemunhas de Jeová, claro!!)... humm... é engraçado verificar as diversas facetas que uma pessoa pode ter e pensar como é que será que quem está desse lado e não me conhece pessoalmente, me imagina neste momento... lol...

 

sinto-me: cansada
música: Heaven
Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

A Vida não é existir sem mais nada...

Adoro esta música. Adoro esta letra. É daquelas que canto a altos berros e com muito sentimento. Umas vezes com sorrisos, outras vezes com lágrimas.

Mas acho que esta letra é uma lição de Vida... pelo menos, é assim que eu tento guiar a minha... porque só assim conseguimos manter em nós, o que de mais puro e genuíno  temos. E, de vez em quando, convém recordar isso...

  

Para ti...

  

Geme o restolho, triste e solitário
A embalar a noite escura e fria
E a perder-se no olhar da ventania
Que canta ao tom do velho campanário

Geme o restolho, preso de saudade
Esquecido, enlouquecido, dominado
Escondido entre as sombras do montado
Sem forças e sem cor e sem vontade

Geme o restolho, a transpirar de chuva
Nos campos que a ceifeira mutilou
Dormindo em velhos sonhos que sonhou
Na alma a mágoa enorme, intensa, aguda

Mas é preciso morrer e nascer de novo
Semear no pó e voltar a colher
Há que ser trigo, depois ser restolho
Há que penar para aprender a viver

E a vida não é existir sem mais nada
A vida não é dia sim, dia não
É feita em cada entrega alucinada
Prá receber daquilo que aumenta o coração

Geme o restolho, a transpirar de chuva
Nos campos que a ceifeira mutilou
Dormindo em velhos sonhos que sonhou
Na alma a mágoa enorme, intensa, aguda

Mas é preciso morrer e nascer de novo
Semear no pó e voltar a colher
Há que ser trigo, depois ser restolho
Há que penar para aprender a viver

E a vida não é existir sem mais nada
A vida não é dia sim, dia não
É feita em cada entrega alucinada
Prá receber daquilo que aumenta o coração.

 

 

 

 

 

sinto-me: exausta
música: Restolho, Mafalda Veiga
Terça-feira, 13 de Maio de 2008

...

É impressão minha...

              ou não está Sol?

 

sinto-me:
música: Under the bridge, Red Hot Chilli Peppers
tags: ,
Domingo, 20 de Abril de 2008

Engatatões do volante

Gostava que alguém me explicasse (caros leitores com cromossoma Y, aproximem-se!!) por que é que uma gaja sozinha num carro, principalmente à noite, é tão assediada??

Sim?? Há alguma razão especial? Do tipo, sou macho e estou ao volante (testosterona ao máximo) por isso não há fêmea que me resista?

É que aquelas acelaradelas quando estamos parados nos semáforos, a pose à piloto de ralis,  o sorriso  engatatão, os sinais de luzes, as ultrapassagens rasantes seguidas de travagens (que além do mais são perigosas!), o seguirem-nos... sinceramente, mas há quem caia nisto??

Acham o quê? Que uma gaja pára o carro e desata a dizer "Sim, sim"??

É que é mesmo irritante... e é muito frequente, quer em Lisboa, quer na autoestrada!! Por isso, acho que deve ser mal de toda a comunidade masculina.... E só vos dá um ar de absolutamente tarados...

sinto-me: grrrr...
Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Na esquina...

Os trinta já não estão ao virar da esquina...

E agora?

Grande dúvida existencial...

Será que devo mudar o nome ao blog???

 

sinto-me: bem
música: Amazing do Seal
tags: ,
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Serendipity

... é a minha palavra preferida em Inglês.

Adoro a maneira como se enrola na língua a pronunciar (as gargalhadas que dei à custa disto), a maneira como a descobri (foi uma verdadeira serendipity!), o facto de eu achar a palavra mágica (parece uma palavra de feitiço, tipo Mary Poppins..),  e gostar muito do seu significado...

E o filme com o mesmo nome também é giro. Mas eu já gostava da palavra antes...

Agora, não vos digo o que quer dizer!!  Procurem! Fico à espera de respostas...  

 

 

sinto-me: misteriosa
música: Deixas em mim tanto de ti do Pedro Abrunhosa
tags: ,
Domingo, 6 de Abril de 2008

Mas como é que é possível?

E Deus disse:

"Tudo o que é GAJO ESTRANHAMENTE COMPLICADO vai ter com a Marisa... só para eu ver quantos gajos completamente estranhos da cabeça é que ela aguenta seguidos!! Só para eu me rir um bocadinho..."

 

Pois, só pode ser esta a explicação... ou isso ou a minha aura só atrai tipos com problemas...  é que só dá para rir com a situação (para tentar conter as lágrimas...)... Como é que é possível??

 

sinto-me: tristinha
música: Um pouco de fé dos Xutos
Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Apenas um duche?

Sou só eu ou existe qualquer coisa de absolutamente revigorante num duche??

A luz suave, a água quente a bater nos ombros e na nuca, o cheiro agradável do champô, o contacto do sabonete com a pele, a  espuma salpicada pelo corpo ... enquanto se canta e dança uma música qualquer que existe dentro de nós... hmmm...

É claramente um dos meus momentos preferidos do dia... e dos melhores anti-stress que pode haver...

 

 

 

sinto-me: a precisar de dormir
música: Just like heaven de Katie Melua
tags: ,

.mais sobre mim

.Últimas...

. Sem dúvida!!

. Regra básica: Os homens s...

. Maio

. A Vida não é existir sem ...

. ...

. Engatatões do volante

. Na esquina...

. Serendipity

. Mas como é que é possível...

. Apenas um duche?

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

.História

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

contador de visitas
contador de visitas