Domingo, 30 de Março de 2008

Reencontrei-me

Sei que tenho andado desaparecida... mas mais do que de falar, ou neste caso escrever, precisei de reflectir...

Não, não andei de neura, deprimida, enfiada em casa... escusam de pensar em bater-me!! Estas duas semanas foram muito boas, agitadas, com muitas cafézinhos e jantares com amigos... e em que eu finalmente consegui meter a cabeça em ordem.

Reencontrei-me.

Depois de um ano e meio a lutar por uma relação (que tem dois anos e meio!), em que acabei por sentir que a culpa era minha, que exigia demasiado, percebi que me estava a desvalorizar cada vez mais... a minimizar aquilo que eu sei que sou e o valor que que sei que tenho.

Lutei muito por esta relação para não cometer os mesmos erros do passado... (como já referi aqui). Achei que tinha encontrado A pessoa. Pelos vistos, enganei-me.

Quando se ama alguém, decidir estar com essa pessoa devia ser a decisão mais fácil e não a mais tortuosa, como o F. a faz sentir. Não tenho dúvidas que ele me ama, que pensa em mim como a mulher da vida dele, mas todo esse sentimento, pelos vistos, não é suficiente para ultrapassar os problemas dele em assumir a relação... em avançar uma etapa. Esperei, aguentei, contra tudo e contra todos, porque, como romântica que sou, achei que o amor iria ser mais forte. Mas para isso aturei coisas que acho que ninguém tem de aguentar. Coisas que eu não mereço e ele reconhece isso. Nessa luta, perdi a  minha essência, o meu orgulho, a minha força, a minha auto-estima. Perdi quem eu era.

Confesso que nunca pensei que isso me fosse acontecer a mim. Quem me conhece, reconhece a personalidade forte, que em princípio jamais seria subjugada numa situação deste género. Mas realmente aconteceu. Foi uma experiência, é uma aprendizagem.

Reencontrei-me. Percebi que tenho medo de ficar sozinha, como já vos tinha dito aqui. Mas esse medo não me pode impedir de cortar de vez, de deixar de ser marioneta nas mãos de outra pessoa. Ao sucumbir a esse medo não estou a ser a pessoa que eu sei que sou, nem a pessoa que eu quero ser. Fico igual ao F., que sucumbe ao medo de assumir uma relação. Não! Eu não sou assim. Eu luto, eu procuro melhorar-me a cada passo da minha vida.

Reencontrei-me. Voltei a olhar para mim e a ver a pessoa fantástica que eu sei que sou. Não vou estar com falsas modéstias, sei que tenho bastantes defeitos, mas tenho um coração enorme e sei que sou uma pessoa perfeitamente imperfeita. Mais, sei que como namorada, companheira, sou mesmo um espectáculo! O F. é o primeiro a reconhecer isso... Então, não vou estar a ser mais passatempo de ninguém. Neste caso, ele é que perde, porque eu fui a melhor coisa que lhe aconteceu na vida.

Reencontrei-me e estou muito feliz com isso. Estou com um sorriso enorme. Quero acreditar que mereço algo melhor. Uma relação digna desse nome. Um homem que me ame e não tenha medo disso (ah, e não podemos esquecer todos aqueles requisitos do Precisa-se...!!  ).

 

Tenho muita coisa boa na minha vida. Sou independente, tenho a minha casa, o meu carro, os meus amigos, um trabalho de que eu gosto (apesar de todas as chatices!)...

Falta-me o meu porto de abrigo, é certo. Falta-me alguém para beijar quando me apetecer (raios, gosto mesmo de beijos!!). Mas quero acreditar que ele anda por aí algures... e que algum dia, nos iremos encontrar. (bah, pois, eu sei que sou romântica!!). 

 

Obrigada a todos vocês pelas vossas mensagens de apoio. Agora, estou a contar convosco para me puxarem para cima, quando eu estiver a fraquejar!!

sinto-me: BEM
música: I feel good... claro!!
Segunda-feira, 17 de Março de 2008

Não quero ser Passatempo!!

Não quero ser passatempo de ninguém!!

Não quero alguém que esteja comigo só porque lhe dá jeito ou porque não atrapalha muito a sua vida!!

Quando se ama, fazem coisas excepcionais... reconheço que nem sempre é possível fazê-las todos os dias (raios de vida de adulto, cheia de responsabilidades!), mas pelo menos, percebe-se essa vontade! Pelo menos, têm-se essa vontade!

Não quero ser mais o teu passatempo, F.! Mereço muito mais do que isso. Mereço mais do que aquilo que me estás a fazer sentir! (mas então, por que é que é tão difícil acreditar nisso?!)

Agora, só preciso de coragem para agir de acordo com isto...glup... 

 

sinto-me: down
música: Big girls don´t cry da Fergie
tags: , ,
Quinta-feira, 6 de Março de 2008

Precisa-se...

 

 

Preciso de ...

 

Mimos.

Alguém que goste muito de beijos. E o que o saiba fazer!

Poder ser criança. Poder ser eu.

Alguém que me faça rir.

Alguém que não tenha medo e não se assuste com a minha sinceridade e frontalidade.

Alguém que faça um chá de limão e uma torrada e me traga à cama/sofá, porque me estou a sentir adoentada.

Festas no cabelo.

Ajuda a tirar as botas de cano alto, porque me está a custar imenso mexer.

Adormecer a sentir o calor de alguém (até porque eu tenho sempre os pés muito frios!)
Alguém que se preocupe com a quantidade de vezes que eu não janto e com o pouco tempo que eu durmo (e que não seja a minha mãe/avó).

Flirt.

Alguém por quem valha a pena por em prática os meus dotes culinários.

Ajuda a espalhar o creme nas costas.

Abraços.

Alguém para se enroscar comigo no cobertor fabuloso que eu tenho no sofá.

Ter quem aprecie a lingerie sexy que eu visto.

Alguém que me apoie no meu trabalho e nos meus projectos.

Um Nós.

Saber que, por mais voltas que o dia dê, à noite tenho onde me enroscar...

Ter uma guerra de almofadas.

Ajuda para trazer as compras de supermercado até ao 3º andar (sem elevador! pois é, é step todos os dias!).

Somar momentos bons.

Ter quem se ria de todas as parvoíces e desastres que eu faço (o meu irmão não conta!)

Alguém para comentar os programas de televisão ou os livros que estou a ler.

Companhia para o banho... (dá jeito e não só)

Surpresas (das boas, claro, que para más, já bastaram as contas deste mês...)

Alguém com quem possa chorar.

De olhar para o telemóvel e ter a esperança de lá ter um sms especial.

Acordar com beijos e com um olhar doce.

Um ouvinte para o meu dia a dia e de ouvir o dia a dia de alguém.

Alguém com quem possa ser independente, mas presente (sim, não abdico das noitadas nem dos fins de semana com as amigas!).

Sentir que estou a fazer amor e não apenas a ter sexo.

Alguém que me dê luta numa discussão (filha de advogado, estão a ver, não é?)

Trocar olhares cúmplices.

Pouca monotonia (não sou uma pessoa de muitas rotinas... aborreço-me facilmente!)

Ter companhia para longas caminhadas e longos cafés em esplanadas a ler e a conversar.

Me sentir amada e especial.

Companhia para maluqueiras.
Um porto de abrigo para a travessia que é vida.

Uma mão para dar. Hoje, amanhã e daqui a 30 anos (sim, porque eu acho o máximo os velhinhos de mão dada no jardim).

 

 

 

A ordem é completamente aleatória...   e provavelmente falta muita coisa.

Alguém conhece alguém? 

Sim, eu sei que sou romântica...

 

 

 

sinto-me: necessitada
música: Just like heaven de Katie Melua
tags: ,
Segunda-feira, 3 de Março de 2008

O verdadeiro e inconfessável medo...

Este sim... foi escrito por mim... Mais palavras para quê?

 

 

 

sinto-me: sozinha
música: Under the bridge, Redo Hot Chilli Peppers
Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008

Resoluções

Preciso de sentir que estou a mudar a minha vida. Sinto-me numa altura de transições, em que a pessoa que eu quero ser, tem que aparecer de vez.  Quero-me sentir mais completa e feliz. Afinal, a minha vida é um bocado o que eu quiser que ela seja, certo?

 

Para isso, vou aqui registar algumas resoluções (teoricamente da altura do ano novo, mas como este mês tem sido bastante complicado a nível de trabalho...).

O objectivo é torná-las mais reais e sentir-me mais obrigada a cumpri-las. Por favor, estejam à vontade para me massacrarem com elas e irem-me perguntando se eu as estou a cumprir. Dêem-me na cabeça se eu disser que não, ok? 

Aqui vai, por uma ordem completamente aleatória:

  • passar mais tempo com os meus amigos (até agora, não está a correr nada, mas mesmo anda bem, entre o trabalho e o cansaço, fica difícil)
  • definir a minha relação com  o F. de uma vez por todas
  • ir ao ginásio, pelo menos duas vezes por semana, idealmente três (tenho de ir, tenho de ir, tenho de ir!!)
  • perder uns quilinhos e ganhar músculo (ai, estes braços!!)
  • pôr sempre creme hidratante e limpar a pele (na cara, já estou melhor, mas no corpo, com este frio, apetece logo é vestir a roupa...)
  • conseguir cumprir mais os horários de trabalho a que me proponho (para não ter de fazer tantas directas, estão a ver...), ser mais organizada com o meu tempo
  • avançar com a $#$# da tese de mestrado
  • beber mais água (se eu vos disser que tenho dias em que não toco em água, acho que ninguém acredita)
  • aprender a maquilhar-me decentemente (sim, eu sou vaidosa, qb...)
  • cozinhar mais (que é uma coisa que eu até adoro e tenho jeito...)
  • conseguir limpar a casa uma vez por semana (aiiii, como eu detesto limpezas...)
  • fazer mais loucuras
  • divertir-me
  • ler mais (eu que sempre devorei livros, agora acho que leio para aí um livro por mês, se tanto...)

acho que estão as mais importantes...  tenho mesmo de as cumprir para me sentir melhor... parece um bloqueio, sei que as quero fazer, mas ao mesmo tempo, parece que não consigo...parvoíce! Então, a questão do peso anda-me a traumatizar... parece que por menos que coma, não consigo perder os quilinhos que quero... não percebo, para o desgaste e stress do meu dia a dia, até parece que engordo, é impressionante!! Ando com uma neura comeste assunto, que nem vos digo, nem vos conto...

Por isso, conto com a vossa ajuda. Sugestões que queiram dar para me ajudar a cumprir as minhas resoluções, serão bem vindas.

 

sinto-me: determinada
música: Beautiful da Christina Aguilera
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

Bryan Adams... snif,snif

Pois... soube uma péssima notícia sobre o concerto do Bryan Adams... Raquel ( e todos os outros fãs que abundam por aí), é melhores sentares-te e ires buscar uns kleenex... Então é assim... o concerto vai ser  por convite (sim, por convite!!) e para apenas 300 pessoas (estão mesmo a imaginar o que vai sobrar de lugares, depois dos VIP's e das rádios se servirem...).

Como é que nós, comuns mortais conseguíamos convite? Fazendo uma pré-compra do novo álbum do Bryan, entre dia 20 de Fevereiro e 5 de Março, na Fnac ou Fnac online... pois estão a imaginar a confusão que vai ser a partir da meia noite no site da Fnac... para a pobre centena de convites que vai haver...

Mas vamos imaginar que conseguíamos ultrapassar todos estes obstáculos... o concerto é às 17h!!! De um dia de semana! Eu estou-me a imaginar a ir ao Big Boss e dizer "olhe, Irmão, não posso vir dar aulas no dia 7 à tarde, porque queria ir ao concerto do Bryan Adams... Não há problema com a justificação de faltas, pois não??"...  Sinceramente, não há direito!! Não se faz! É verdade que o relações públicas do cantor tem dito que ele quer fazer concertos intimistas, de tal maneira, que até vem sozinho, não traz banda... mas e nós?? Os fãs?? E pior... os fãs, que trabalham?? Sim, porque tem de se arranjar dinheiro para se comprar cds!!!  Vá lá... ao menos 6ª à noite no Paradise Garage... também é pequeno e intimista!!

E a parte mais gira, deixei para o fim...sabem onde é que vai ser o concerto?? No Maxime's!!!  Sim, sim... aquele velho espaço de culto masculino alfacinha...será que o Bryan vem sozinho, mas tem dançarinas e são strippers?? Têm de ir ao site do Blitz ver os comentários que se têm feito a este respeito... são de morrer a rir...

Enfim...  acho que vou ter que fazer um concerto em casa..

 

sinto-me: tristinha
música: All i want is you... do Bryan e ao Bryan, claro!
Domingo, 10 de Fevereiro de 2008

Eu cá sou boa!

Lembrei-me deste post a falar à bocado com um amigo meu no msn... Ele anda a precisar que lhe massagem o ego, que está um bocado por baixo... Por isso, Pedro, aqui está a minha massagem!!     E estás a ver? Só tens de ser tu próprio, porque tu já és o máximo! És sem dúvida o maior! 

Assim, esta música é para todos vocês que sentem em baixo, que sentem que não valem nada e que não conseguem despertar a atenção das pessoas que amam... Eu também me incluo, porque também ando com a auto-estima pelas ruas da amargura.

Vamos fazer disto o nosso hino de vida!     E gritar todos:  EU CÁ SOU BOM!! SOU MUITO BOM!

Porque se há uma grande verdade no velho anúncio do leite Matinal é "se eu não gostar de mim, quem gostará?".

 

 

 

 

sinto-me: Boa, claro!!
música: Sou bom dos Xutos & Pontapés
Sábado, 9 de Fevereiro de 2008

30 ao virar da esquina...

eNa passada 2ª feira tive um jantar de anos de uma amiga minha de faculdade. Fazia trinta aninhos, mas felizmente, não me pareceu muito incomodada com isso... O ano passado tive três amigas que fizeram trinta anos e andaram de neura com o assunto. Confesso que não percebo a razão da depressão dos 30... de tal maneira, que no meio de uma conversa sobre este assunto, em que afirmava convictamente que não me imaginava em baixo por causa disso, afirmei que iria fazer uma brutal festa de aniversário este ano. Há medida que a data se aproxima, começo a pensar no que é que irei planear, mas isso são dilemas para daqui a uns meses...

No ano passado, até a Telma, que sempre declarou que isso nunca a iria incomodar, teve uma depressão há medida que a data se aproximava. É claro que não foi só o fazer anos, mas isso, mais um emprego que neste momento não a satisfaz, mais a falta de vida amorosa e sexual, mandaram-na mesmo abaixo. Neste momento, ainda é acompanhada por uma psiquiatra. Mas está muito melhor. Perdeu peso, arranjou um gajo (e anda de mão dada com ele!! inacreditável!) e não mudou de emprego, mas arranjou uma postura mais zen. O arranjar um namorado, ela afirma que derivou de uma postura diferente dela... que bastou começar a ter uma postura mais divertida e confiante, lembrar-se que é uma pessoa divertida e inteligente, para um tipo que convivia com ela há anos, começar a reparar nela e terem-se envolvido. Isso e o não ter medo de arriscar... que era uma coisa que ela tinha muito.

Mas até pessoas com muitas razões para serem felizes, tiveram esta crise dos 30. A Tânia, com um casamento feliz, uma casa fantástica, o emprego é que é algo instável (é professora...), também andou muito em baixo por causa dos temíveis 30. Dizia ela que sentia que era um marco, um ponto em que havia o antes e o depois. Que estava a ficar velha.

Na mesma conversa, o Nelson, que como eu é da geração de 78 (grande colheita, essa!!), disse que também andava deprimido com essa perspectiva. Foi na altura que afirmei que isso não me afectaria. Até me gravaram a afirmar isso e tudo, para depois usarem contra mim!! Faltam pouco mais de dois meses... Tenho andado um bocado em baixo, mas não é por causa dos 30, directamente. É pela situação, algo caótica, em que está a minha vida... instável a todos os níveis: amoroso, financeiro, emprego, familiar...  excepto a saúde, sempre fui muito saudável! Daí, não me posso queixar, até costumo gozar com os meus amigos sempre engripados, a dizer que tenho um supersistema imunitário! E é claro, que com os 30 ao virar da esquina, estava a espera de ter a minha vida um pouco mais definida e estabilizada.

No entanto, acho que o que é mais stressante em fazer 30 anos, é sentir que a parte jovem da nossa vida ficou para trás... É claro que a juventude é um estado de espírito, mas é sentir que a escola, as loucuras da faculdade, a irresponsabilidade sem problemas, tudo isso ficou para trás... podemos sentirmo-nos jovens, mas somos adultos. E isso não há como alterá-lo e acho que é o mais deprimente em atravessar esta faixa etária. Mas isto, sou eu... com um enorme Complexo de Peter Pan!

 

sinto-me: pensativa
música: algo teen...
tags:
Domingo, 25 de Novembro de 2007

Porquê?? Porquê??

Por que é que o fim de semana passa a correr?  Porquê??

Nem acredito que amanhã já é 2º feira... e eu que não adiantei o trabalho que queria... Tanta coisa para organizar e para fazer e raios, já é 2ª feira...

 

Mas hoje, fui correr (melhor andar, que a minha preparação física não permite muitas aventuras...) para o estádio universitário, durante 2 horas e estava um sol radioso a bater-me na cara, enquanto sentia o arzinho frio na ponta do nariz e soube-me mesmo muito bem...  excepto a parte dos abdominais e das flexões que o meu colega de 60 anos, que me desafiou para este momento de work -out, me obrigou a fazer...  Já alguma vez foram batidos por um senhor com o dobro da vossa idade?? Pois, não é bom sinal da vossa forma física... já fiz o saco para amanhã ir ao ginásio!!

 

Amanhã faço um post mais maiorzinho... quero umas opiniões acerca de uma coisa que me aconteceu ontem.

Uma boa semana para todos.

 

sinto-me: a querer 1 fim de semana maior

.mais sobre mim

.Últimas...

. Sem dúvida!!

. Regra básica: Os homens s...

. Maio

. A Vida não é existir sem ...

. ...

. Engatatões do volante

. Na esquina...

. Serendipity

. Mas como é que é possível...

. Apenas um duche?

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

.História

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

contador de visitas
contador de visitas