Domingo, 11 de Novembro de 2007

A razão do mau funcionamento do nosso sistema de saúde...

Na 6ª feira à tarde fui para Valladolid, pois tinha lá uma reunião importante no Sábado. Tive o prazer de ir com uma colega que não conhecia, a C., mas entendemo-nos logo muito bem.

Após mais de 6h de viagem (abençoadas auto-estradas, senão imagino o tempo que se levava!!), em que a temperatura baixou de uns agradáveis 22C alfacinhas, para uns 6C (sim, em Espanha, já chegou o Outono, o Inverno!), com algumas peripécias em áreas de serviço cheias de camionistas (hmhm... muitos sonhos devemos ter ocupado naquele dia,  a julgar pelos olhares obscenos e risinhos ordinários!), chegámos lá por volta das 22h e fomos tomar um copo com uns colegas espanhóis.

Adorei a cidade! Organizada, limpa, com prédios não muito altos, de traça antiga e restaurados. Sentia-se a história e sentia-se que cuidavam dela (infelizmente, ao contrário do que acontece em muitas cidades portuguesas). Tinha uma zona central, cheia de cafés e bares e havia pessoas a circular de todos as idades e estilos. E as espanholas? Deviam de ver como nuestras hermanas saem à noite... aquilo é cá uma produção...

Estávamos eu e a C. num bar, em amena cavaqueira, quando de repente, ouvimos umas vozes ao nosso lado "Portuguesas! Vocês são portuguesas!", virámo-nos e damos de caras com um grupo de 7, 8 compatriotas, quarentões ou cinquentões, uns com bigodinhos, outros carecas, mas todos já bastante alegres. A C. achou-lhes piada e começámos na conversa. Eram médicos da zona central do país, que tinha ido a um Congresso Internacional de Médicos de Família, que se realizava todos os anos e a que eles nunca faltavam, era uma espécie de peregrinação (vá-se lá saber porquê...)..

Claramente, ser engatada por senhores da idade do meu pai, é muito diferente! Em vez do "és muito gira", ouvimos "que carinhas tão lindas e larocas", tentaram convencer-nos a ir com eles para a discoteca, dizendo que tinham umas espanholas à espera e se nós não íamos com eles, iam andando, para passado 5 minutos, estarem de volta (secalhar as espanholas fugiram quando viram os bigodinhos)... enfim... A certa altura, viram-se para nós e perguntam "Parecemos mesmo espanhóis, não parecemos? aqui com o copo na mão...", bem, desatei a rir..

Depois tentaram explicar, após um comentário meu sobre tanta farra, que aquele congresso era muito importante, não só pela parte científica, mas também pela parte lúdica, porque é aí que trocam ideias com os colegas dos outros países sobre o funcionamento dos sistemas de saúde!

 Agora percebo! Fez-se luz! Quem decide o nosso sistema de saúde, deve ter ido a estes congressos e estava simplesmente demasiado bêbedo ou demasiado ocupado a engatar miúdas para perceber bem as coisas! É por isso que eu tenho uma lista de espera de anos para ter um médico de família, quando sou obrigada por lei, a ter um! É por isso que as pessoas estão uma vida à espera de uma operação...entre muitos outros exemplos e incoerências, em que no nosso sistema de saúde é pródigo.

 

Mais tarde, no quarto que partilhámos, quando já estavamos na cama, a C. virou-se e disse que tinha pena de não ter trocado de número de telefone com um dos médicos, que parecia um verdadeiro Tio, pois tinha-o  achado muito interessante... enquanto que  eu pensava, fogo, tanto espanholito guapo naquele bar, tínhamos logo de tentar ser engatadas por médicos em crise de meia idade!  Perspectivas...

 

sinto-me: bem disposta
tags:
publicado por M. às 20:23
link do post | Estavas a dizer... | favorito
|
6 comentários:
De Lil a 12 de Novembro de 2007 às 14:13
acho que acertaste mesmo no porque do nosso sistema de saude ser tao mauzinho... ehehe
bjus
De M. a 13 de Novembro de 2007 às 21:06
Pois, borga a mais nos congressos... :)
bjs
De eu a 13 de Novembro de 2007 às 00:21
e eu a pensar que a crise no sistema de saude era mesmo falta de guito e de instalções, e de pessoal. Pelos vistos o pessoal anda a passear nos congressos, e aplicar mal o que se aprende nos ditos cujos. Fixe! Fiquei mesmo com outra perspectiva da coisa. Mas já nada me surpreende, desde que soube que o médico de familia dos meus pais, ainda há bem poucos anos fumava dentro do consultório, durante as consultas, já nada me surpreende. Venham os porcos de bicicleta!
De M. a 13 de Novembro de 2007 às 21:09
Não sejas assim, que mau feitio... :) a aplicar mal o que aprendem nos congressos? Então, não vês que aplicaram tão bem? A engatar miúdas!! Lol..
Essa do fumar nas consultas, lembro-me d eo meu pediatra fumar cachimbo nas consulta, vê lá!! E realmente, no que diz respeito ao nosso sistema de saúde, já nada surpreende...mas eu prefiro ver porcos com asas!! :)
beijinhos
De Lua de Sol a 15 de Novembro de 2007 às 00:58
Eheh! sabia que o sistema funcionava pessimamente mas pensava que era por desperdício de verbas, má gestão, má vontade... Por mulheres e copos?! Uau! É o que dá sermos latinos, hihi!

Quanto ao resto, convenhamos que há homens maduros muito interessantes, alguns mesmo muito, mas em Espanha sejamos "espanholitas", os portugueses estão à disposição todo o ano:)

Beijocas

P.S. - Estou divertida...
De M. a 15 de Novembro de 2007 às 21:13
Sim, sim..concordo plenamente contigo...afinal, há que variar, certo? :)
E tenho uma amiga, que recomenda vivamente nuestros hermanos... :P Boa,também já te ensinei alguma coisa... :) É um intercâmbio de conhecimentos!!
Beijinhos.

Comentar post

.mais sobre mim

.Últimas...

. Eu quero, eu quero!!

. Quem é uma menina respons...

. É preciso ir-se ao médico...

. Estou a morrer...

. You are loved, don´t give...

. Sem comentários...

. Sem dúvida!!

. Regra básica: Os homens s...

. Cristovam Pavia

. Maio

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

.História

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

contador de visitas
contador de visitas